Uma conversão intelectual

Marcel Lefebvre reconhecia haver passado por uma verdadeira conversão intelectual no seminário por meio do estudo dos papas.

Foi uma revelação para mim. Durante meus estudos no colégio, não havia entendido o que estava em jogo neste combate pela Igreja e pela Cristandade. Lembro que cheguei ao seminário com ideias equivocadas, que fui corrigindo durante meu seminário. Eu pensava, por exemplo, que era muito bom que o Estado estivesse separado da Igreja. Sim, eu era liberal!”
 

Percebi que tinha muitas ideias errôneas. Sentia-me feliz por aprender a verdade, feliz por compreender que estava equivocado e que tinha que mudar minha maneira de conceber certas coisas, e isso principalmente devido ao estudo das encíclicas dos Papas, que nos mostravam todos os erros modernos”.